Buscar
  • Jacarandá Comunicação

Gold Line Mobiliário apresenta coleção Let’s Dance com desenho exclusivo de designers convidados

Lançamento marca a nova etapa de posicionamento da empresa, que atua há 28 anos no segmento de mobiliário de alto padrão





Móveis de luxo, atemporais, com tecnologia e funcionalidade agregadas na fabricação das peças e acabamento primoroso em desenvolver as criações do design autoral brasileiro faz da Gold Line Mobiliário, que está no mercado há mais de duas décadas, uma referência no segmento de design de alto padrão.


A ideia desta nova coleção surgiu em 2020, durante a pandemia. A imposição do isolamento social fez com que os olhares de todos se voltassem para dentro de suas casas, para a família, tornando o conforto e o desejo pelo aconchego prioridades. E como distração em um momento tão incerto, as pessoas passaram a se apropriar do espaço de suas casas, aproveitando mais os momentos em família e para quebrar a monotonia do lockdown, valeu até dançar sozinhas, em casa, assim como era feito em festas, mas dessa vez, tendo como telespectadores, internautas espalhados pelo mundo. E desse desejo de movimento, do desejo de liberdade, a Gold Line criou a Let 's Dance, uma coleção que encontrou na expressividade do corpo interagindo num ambiente particular, a inspiração para suas peças. "O significado de conforto e uso dá ao lar o protagonismo, o invólucro para uma nova vida que deverá ser ressignificada", comenta Ále Alvarenga, designer e curador da coleção.


No início de 2020, a Gold Line tomou a decisão de um novo posicionamento da marca, quando resolveu convidar novos designers que tivessem o alinhamento semelhante ao da empresa. Optando por dar a marca uma nova perspectiva, mesmo com as incertezas que pairavam no ar em relação à pandemia. Atingindo o nível de excelência em termos de produto, qualidade e atendimento, a Gold Line voltou o olhar para si, passou a compreender melhor o seu perfil e o mercado], já que este havia mudado muito desde que a empresa surgiu. “A Gold Line é uma empresa tradicional que sempre fez os seus lançamentos em feiras tradicionais e a pandemia criou uma nova perspectiva, nos fez entender a necessidade de mudar a nossa atuação no mercado”, explica Camila Batista Sala, vice-diretora da Gold Line.


Junto com esse novo comportamento, tanto da empresa, como de seu público e da postura do indivíduo em relação ao morar, a Gold Line dá um passo em seu posicionamento, marcando esse momento com duas ações: a criação de um novo logo e a realização de um grande evento em São Paulo, na sede do Iate Clube de Santos, edifício icônico no centro da capital paulistana. "A Gold Line está em seu próprio espaço e no seu próprio tempo acolhendo os seus clientes. Esse olhar para dentro da sua história e de seus atributos, faz com que a empresa esteja preparada para comunicar ao mercado os seus valores que são os valores que ultrapassam o produto comum", afirma Ále.



Camila Batista Sala, Ále Alvarenga e Guilherme Batista Sala


Para fazer parte desta nova trajetória, a Gold Line, com a parceria com Ále Alvarenga, convidou os designers, Andre Lenza, Edu Bortolai, Marllon Morais e Rodrigo Queiroz, do Estúdio Dentro, Andrea Zanocchi e Carolina Starke do Zanocchi & Starke para assinar a coleção Let’s Dance, totalizando cinco linhas compostas por itens contemporâneos que dialogam entre si de maneira coerente prezando pelas características principais da marca Gold Line Mobiliário como conforto, elegância e qualidade.


O processo de criação e desenvolvimento da coleção Let's Dance foi realizada de maneira cuidadosa e muito próxima aos designers. Sempre com transparência, respeito às pessoas envolvidas e à matéria-prima, com o objetivo de trazer móveis duradouros, primando a qualidade, ergonomia, beleza para seus clientes, por meio a criatividade dos profissionais de várias partes do país e um do exterior que imprimem em suas peças toda cultura e trajetória que trazem em suas bagagens. O resultado: uma coleção que carrega as características mais emblemáticas da marca como conforto, tradição e perenidade.


Ále Alvarenga

Um dos profissionais mais experientes da indústria brasileira de móveis autorais, o designer mineiro Ále Alvarenga traz para a nova coleção da Gold Line peças práticas e funcionais com o foco no trabalho remoto como mesa, escrivaninha e gaveteiros. Seus móveis são cheios de detalhes elegantes como as caixinhas organizadoras, bolsas em recouro e a indispensável alimentação de energia com entrada para todos os tipos de gadgets.

O conceito principal é de um mobiliário que tenha um perfume de outros tempos, linhas retas que se encontram com outras tantas curvas e sinuosas, como o ritmo da leitura, da música e da própria vida”, descreve. Além de móveis para home office, o designer apresenta poltronas, sofás para living e retráteis somando 21 peças.


André Lenza

O arquiteto e designer goiano sempre esteve ligado à sua terra e às suas origens. Partindo desse princípio, fez uma imersão na cultura regional e encontrou sua inspiração nas tribos indígenas e em suas danças.

Suas peças se destacam por seu desenho limpo e estilo minimalista. A linha é composta por quatro móveis de silhuetas finas e elegantes que compreendem em sofá, mesa de centro, poltrona e pufe.


Edu Bortolai

A linha do designer Edu Bortolai prima pela elegância, e é composta por mesa de centro, mesas laterais, aparadores e estofados. São 11 peças contemporâneas e que agregam beleza e funcionalidade.

As mesas laterais e de centro são componíveis e permitem configurações que se encaixam em diferentes ambientações. O aparador possui gavetas, bolsas laterais e frontal para auxiliar na organização.


Estúdio Dentro

Para a nova coleção da Gold Line Mobiliário, os designers mineiros Marllon Morais e Rodrigo Queiroz, sócios do Estúdio Dentro pensaram em um mobiliário que se traduz em ritmo, pureza e leveza. As peças são um convite ao conforto e bem-estar.

A dupla se aproximou do universo da dança de forma racional, e enxergaram nela o design. Desenharam elementos e nuances que poderiam ser coreografados conferindo as peças sensibilidade e delicadeza. “O desenho das estruturas, as formas, as superfícies e os materiais estabelecem uma relação entre as peças. Esses elementos se repetem, mas não da mesma maneira, conferindo alternâncias sensíveis para a Coleção”, explicam Marllon e Rodrigo. A linha foi dividida em sofá, poltrona, pufe, carrinho de chá, mancebo, aparador e mesas de centro.


Zanocchi e Starke

O arquiteto italiano Andrea Zanocchi e a designer brasileira Carolina Starke, sócios do escritório Zanocchi e Starke também participam da nova coleção da Gold Line. A multiplicidade de olhares, unindo Itália e Brasil reforça o mote da coleção "Let's Dance", valorizando a diversidade do design feito no Brasil. “Nosso ponto de partida é a interação cotidiana entre as pessoas e o produto. Nós não queremos apenas criar objetos para serem usados, mas que sejam capazes de interagir, evocar emoções e transmitir uma história para aqueles que os usam”, assegura a dupla.

O duo imprime em sua linha para Gold Line suas experiências e vivências culturais. Suas peças pós-modernistas exibem sinuosidades que remetem a dança a dois. Os móveis agregam beleza e originalidade somando 3 elementos: mesas de centro e laterais.


Gold Line Mobiliário

www.goldline.ind.br

Tel: + 55 44 3025-9070


0 visualização0 comentário